<< Voltar

Eduardo propõe fusão de PIS com a Cofins

Publicado em

A importância da reforma tributária tem sido um dos pontos destacados por Eduardo Campos, candidato da Coligação Unidos Pelo BrasilEm entrevista após sabatina realizada pelo portal G1, nesta segunda-feira (11), o presidenciável defendeu a fusão de tributos como o PIS (Programa de Integração Social) com a Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social), com o objetivo de desonerar a carga tributária do País.

“Com a fusão deles, que se acumulam sobre a produção industrial no Brasil, a curto prazo eliminamos esse incomodo na vida de muitas empresas”, disse Eduardo. “Nós vamos fazer a reforma tributária. Ela entrará em vigor de forma fatiada, porque nós tomamos a decisão de não aumentar a carga tributária no Brasil”. A intenção do presidenciável é apresentar uma proposta de reforma tributária ainda no primeiro semestre do próximo ano.

Por se tratarem de dois tributos federais, Eduardo considera que a medida poderia entrar em vigor de maneira imediata tão logo seja votada a reforma. E isso poderia acelerar o processo de redução de outros de tributos nas esferas estaduais e municipais. Hoje existem 15 tributos que somadas a taxas e contribuições chegam a mais de 60. “Temos que ter menos impostos e ter uma melhor visualização do que se paga”, ressalta o presidenciável. “Quando os mais pobres perceberam que pagam mais impostos dos que os mais ricos, num instante a reforma tributária vai sair”.

Comentários

<< Voltar